sábado, 2 de mayo de 2009

O “asado” (churrasco) argentino

Esse foi o único tópico sugerido até agora.


Espero poder satisfazer as expectativas...


Pelo que posso perceber, a Argentina é o país com o maior consumo de carne de boi por pessoa. Até os pobres comem carne em todas as refeições e se não o fazem, geralmente é porque variam um pouco com o frango e o porco, que também são muito consumidos, o peixe, em muito menos quantidade e a pasta, que quase sempre é recheada com carne ou com um molho com carne.


Há algumas variações na preparação do churrasco, dependendo da região. No interior se costuma fazer o churrasco de “estaca”, com uma estaca em forma de cruz onde se prende o animal inteiro aberto (porco ou cordeiro) ou uma parte da carne de boi (costela, etc) e se crava a estaca no chão, entre as brasas. Esse é o assado “criollo” (se pronuncia criojo).


Nas cidades normalmente se fazem em uma churrasqueira (parrilla, se pronuncia parrija) comum, que pode ser feita de tijolos, concreto, de ferro ou mesmo de lata. Aqui se vendem churrasqueiras prontas feitas com essas latas de óleo enormes cortadas ao meio (e são caras).


A maior diferença que vejo do churrasco daqui é que em lugar de usar os espetos que usamos no Brasil, eles colocam a carne diretamente sobre as “grades” que são feitas em forma de v levemente inclinadas e que terminam em uma canaleta igual a grade, o que permite que a gordura se escorra.


As carnes de um churrasco comum aqui vão depender, é claro, da condição social de cada um.


As que não podem faltar, independente disso são:


Lingüiça (chorizo), choriço (morcilla), amígdala (molleja), rins (riñones), tripas (chinchulines), costela (asado), costela de porco (pechito de cerdo), asas, coxa e contra-coxa de frango (alas y pata de pollo).


As principais variantes, que têm exceções, são:


Pobre: Fraldinha (vacío), capa de costela (tapa de asado), diafragma (entraña).


Rico: Cordeiro, maminha de alcatara (colita de cuadril), filé mignon (lomo), lombo de porco (bondiola).


O meu churrasco ideal teria:


Lingüiça, amígdala, costela, porco, diafragma, cordeiro e frango.


Os molhos aqui são:


Salsa criolla (molho vinagrete), chimichurri (páprica picante, orégano, alho, louro, etc) e salsa com alho.


Para acompanhar o churrasco não pode faltar o pão, que se come com qualquer comida aqui. Também se preparam saladas (tomate, alface e cebola), (batata, ovo cozido e maionese), (tomate e ovo cozido), (aipo, maçã verde e nozes), etc.


Nos restaurantes vejo provoleta (queijo provolone na brasa com orégano), batata frita e outras guarnições, mas nunca os vi fora deles.


Uma curiosidade é que aqui, mesmo quando está fazendo calor, os homens comem churrasco com vinho tinto. Mulheres e crianças normalmente tomam refrigerantes ou água. Algumas mulheres tomam vinho branco doce e alguns homens, muito poucos, tomam cerveja, quando faz MUITO calor... A maioria que segue com o vinho coloca gelo na taça quando faz muito calor. He he he


De sobremesa, normalmente sorvete e/ou salada de frutas.


Os churrascos aqui se comem em fins de semana e feriados, sempre na hora do almoço, nunca que dure a tarde inteira como no Brasil. A carne sai toda mais ou menos ao mesmo tempo, com os intervalos para que se termine de comer um corte e passar ao outro.


E sim, é verdade que a carne da Argentina é muito mais gostosa e macia que a do Brasil. Em primeiro lugar são outras raças, mas o mais importante é que aqui, devido a que a maior parte do país é constituída de planícies, o gado não tem eu fazer esforço físico, o que endurece a carne.


Bom, espero que tenham gostado da informação.


Se quiserem receitas de molhos ou outra coisa, avisem.

3 comentarios:

  1. Nossa, fiquei com água na boca.
    Acho que vou comer um churrasco brasileiro amanhã.
    beijos

    ResponderEliminar
  2. Olá!!

    Achei seu blog por acaso, e adorei as info sobre churrasco argentino!

    Gostaria de saber se tu pode me enviar a receita do chimichurri tradicional...

    Muito obrigado!

    ResponderEliminar
  3. Oi Raphaela adorei sua publiçao, eu tambem moro aqui na Argentina mais estou em La Rioja, sinceramente amo o asado daqui, porem sempre falta um arrozinho com um vinagrete, kkkkk.. mais tudo beem agente improvisa.!
    Sorte pra você ai em BsAs.
    beijos Thais

    ResponderEliminar